Home > Textos > Amar…

Amar…

Muita gente quer encontrar o amor da sua vida mas, quando falamos com essas pessoas constatamos que muitas delas colocam questões do tipo: “o que é que a outra pode fazer por mim?”, “o que é que as outras pessoas vão achar?”, “que carinho pode dar?”, “que prazer pode dar?”, “que status pode dar por ser bonita, rica ou influente?”, etc…
Quem pensa assim nunca encontrará o amor da sua vida mas sim uma simples ilusão que acabará mais rapidamente do que gostariam…
É que, quando se ama realmente, não pensamos no que a outra pessoa pode fazer por nós mas exactamente no oposto, no que é que nós podemos fazer por ela!
O amor é uma relação entre dois seres humanos, logo seres imperfeitos.

O amor é dar, logo temos que ter qualquer coisa para oferecer, caso contrário, partimos para a relação cheios de inseguranças e carências, sufocando o outro com elas sem sequer pensarmos em oferecer o que de melhor temos para dar.
Como o objecto do nosso amor é sempre um ser imperfeito (como nós mesmos), amar realmente significa amar essas imperfeições como se fossem “perfeitas”. É portanto amar essa pessoa não por aquilo que ela nos pode dar mas por o que ela é realmente (na sua totalidade, sem a tentar modificar e aceitar os defeitos como se de virtudes se tratassem).
Ora, para se amarem as imperfeições é necessário conhecê-las em primeiro lugar. Portanto, o amor verdadeiro tem que ser lúcido, isto é, não podemos amar realmente alguém que nos ofusca, pois essa “ofuscação” impede-nos de a vermos tal e qual essa pessoa é.
Portanto, amar é antes de mais nada termos a lucidez de sermos capazes de escolher a pessoa certa, conhecendo-lhe de antemão os defeitos e limitações que livremente decidimos amar, como se de virtudes se tratassem.
Ao fazermos essa escolha, temos que ter em mente que teremos obrigatoriamente que abdicar de alguma da nossa liberdade. Ajuda encarar essa limitação da nossa liberdade se pensarmos nela como uma oferta que fazemos à pessoa amada: oferecemos-lhe o bem mais precioso que temos, a nossa liberdade. Não podemos exigir-lhe reciprocidade, mas custa 😀 .
A seguir precisamos de paciência e perseverança. É que tudo isto parece fácil no papel, mas é difícil mantermos a paciência quando tudo corre mal e o outro parece não corresponder tanto quanto gostaríamos… Temos que ter paciência também em relação a nós mesmos, ao nosso egoísmo.
A perseverança é essencial porque uma relação é algo que se constrói a cada dia, com imensa paciência e carinho. O amor é frágil e precisa de atenção constante e não de grandes momentos de atenção seguidos de longos períodos de negligência. Temos que saber falhar e voltar a levantar para tentar de novo, uma e outra vez…
Só na perseverança é que o amor pode então crescer e aperfeiçoar-se, só com o tempo ele se pode tornar numa coisa verdadeiramente profunda, naquela cumplicidade que todos almejamos ter um dia.
De certa maneira, amar verdadeiramente é uma forma de nos superarmos, de evoluirmos como pessoas até ao ponto de deixarmos de ser um para sermos uma unidade formada por dois.
Amar verdadeiramente é amar sem tempo nem limite… é darmo-nos sem medir… é atingir algo que parecia intangível.
Amar não é simplesmente falar “eu amo-te”,mas sim demonstrar o sentimento que o coração produz a cada segundo.

Advertisements
Categories: Textos Tags:
  1. August 3, 2010 at 00:18

    Olá! Eu gostaria de convidá-lo a entrar no meu blog, e ler o meu texto!
    Surpreenda-se com uma história emocionante, de um amor proibido que acontece na vida de Luiza e Daniel e muda suas histórias para sempre!!!!!
    Endereço: http://www.gabpattz.worpress.com
    Te espero lá!!!
    E não vá embora sem fazer um comentário.
    obs: O comentário deve expor a sua verdadeira opinião, e não poupe críticas ( só não seja rude).

  1. No trackbacks yet.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: